DESERTO DE PEDRAS

War Children

Até você acabar de ler essa frase, uma criança morre em situação de guerra


 Dramaturgia e Direção: Fábio Nunes Medeiros 


Estreado em 17-05-2019 no (3º PRO-VOCAÇÃO: Encontro Internacional sobre Formação em Teatro de Animação  - Florianópolis-SC/Brasil

Um deserto de pedras de mais de quatro mil anos, formado por corpos de crianças que fugiam de inúmeras guerras e se refugiavam nesse lugar durante todo esse período, virando parte desse inóspito cenário. As crianças, ou partes delas, se misturam com as pedras e destroços de várias guerras. Muitas dessas pedras são crianças calcificadas pelo longo período que esperaram pela paz. Crianças com as bocas tapadas de areia humana. Vento de fuzil arranca suas pequenas doçuras. Quando a guerra começa, começa o deserto humano, e o espírito humanitário, primeiro sentido dessa raça, se dissipa. O vento da guerra leva tudo, inclusive os sentidos da trajetória humana na terra. Um deserto, quase sempre, é resultado de desistências. Desertos são acúmulos de cemitérios: de árvores, de pássaros, de rios e de nuvens. É muito triste um cemitério de nuvens. Uma história que se passa em três tempos: passado, presente e devaneio, escrita com sangue seco, de crianças. Esse é o núcleo temático da "peça-fílmica", que se utiliza de várias linguagens e expressões artísticas na organização da "dramaturgia-encenação". Proposição discursiva que enfatiza os códigos audiovisuais, potencializando uma dramaturgia dos elementos visuais como primeira camada "narrativa" e o som como elemento compositivo da imagem. 

For more than four thousand years, children running away from innumerable wars took refuge in this place throughout this period, becoming part of this inhospitable setting. Many of these stones are children, calcified by the long period they waited for peace. They mingle with the stones and wreckage from a lot of conflicts, thus forming the: DESERT OF STONES - War Children